Logo Warface

A Segunda Guerra no mundo dos jogos

26/10/2017 - Blog

171026 wf topo ArtigoSegundaGuerra2610.jpg

Há mais de 70 anos, um confronto de proporções globais abalou a história da humanidade. Relatos foram passando de geração a geração, e livros foram escritos para ensinar sobre tudo o que aconteceu no decorrer da Segunda Guerra Mundial. E com o passar dos anos, centenas de fatos extras foram desenterrados ou desmitificados, ampliando ainda mais o conhecimento que chegava aos que nem estavam vivos durante aquela época.

Somado a isso, há também o fato de que a tecnologia avançou de tal maneira, que agora é possível reviver esses combates históricos diretamente no universo virtual. E acredite, existem centenas de jogos por aí que se utilizaram da temática da Segunda Guerra.

Mas já que não temos tanto espaço assim para listar todos, separamos cinco dos maiores jogos que utilizaram a guerra em seu roteiro. Seja nos consoles, no vasto mundo online ou mesmo nos tabuleiros, é certeza que você acabará encontrando uma forma ou outra de fazer parte do exército dos Aliados ou até mesmo do Eixo.

 

Company of Heroes

Deixando o espaço sideral por um tempo, a Relic Entertainment agraciou os aficionados do gênero estratégia com essa obra-prima. Com apenas um clique, é possível enviar tropas de artilheiros em direção ao combate, patrulhar a área inimiga com um batedor e ainda posicionar tanques para impedir o avanço do inimigo. Tudo isso, e mais, regado a muita estratégia. Um movimento em falso pode ser o suficiente para levar sua operação no Dia D na Normandia a falhar miseravelmente.

Cutscenes belamente produzidas, narrações envolventes, além de personagens capazes de emitir emoções e comandos no decorrer do jogo, fazem com que Company of Heroes crie uma atmosfera capaz de prender a atenção do começo ao fim.

 

Warface

Ainda que não seja ambientado durante o período da Segunda Guerra, o jogo de FPS online da Crytek tem seus tributos a essa importante era. Equipamentos visuais – Capacetes, Coletes, Luvas e Botas –, foram perfeitamente recriados digitalmente, permitindo que os jogadores se vistam a caráter durante os confrontos em qualquer um dos muitos modos de jogo disponíveis.

Além disso, entre as armas disponibilizadas de tempos em tempos encontram-se alguns clássicos da guerra. O principal deles é a famosa pistola semiautomática Luger, utilizada durante muitos anos pelos alemães, com a submetralhadora PPSh-41 vindo logo na sequência.

Dessa maneira, Warface pode facilmente se tornar uma bela reencenação da Segunda Guerra.

 

Wolfenstein

Ao longo dos anos, essa série passou por modificações que alteraram a forma como a Segunda Guerra era retratada. E isso tanto no quesito gráfico quanto no histórico. Inicialmente um jogo de plataforma focado em furtividade, Wolfenstein logo passou a ser considerado o responsável por colocar o gênero FPS no mapa.

Mas foi só a partir de 2014, com o título The New Order, que o roteiro deu uma reviravolta. E se os nazistas tivessem vencido? Pois é justamente nesse cenário caótico, e cheio de criaturas robotizadas, que os jogadores precisam usar suas habilidades de ataque e furtividade para sobreviver. Optando por seguir essa rota, o jogo permite que os perigos da guerra sejam ampliados consideravelmente, já que a realidade não está tão presente para deixar a imaginação de castigo.

 

Sniper Elite

A guerra pode ser bem perigosa para quem está na linha de frente, especialmente se em algum lugar do campo de batalha um sniper está muito bem posicionado. No controle de um experiente atirador de elite, os jogadores têm o objetivo de avançar por áreas que estão no controle dos nazistas para alcançar o prêmio máximo: dar um headshot em Hitler.

Um dos grandes fatores que fizeram Sniper Elite agradar aos fãs dos jogos de ação em terceira pessoa foi a criação do sistema “X-Ray Kill Cam” – introduzido no segundo título em diante. Com ele, a cada disparo há a possibilidade do jogo entrar em um modo de câmera lenta que acompanha a trajetória do projétil, mostrando em detalhes anatômicos todo o estrago feito no alvo. Algumas cenas mostradas nesses disparos irão fazer com que os homens se sintam ligeiramente desconfortáveis... se é que você me entende.

 

Axis and Allies 1941

Quando a luz acaba, bate aquele desespero. E nessa hora, nada melhor do que tirar a poeira daquela caixa de tabuleiro que está juntando pó em cima do armário. Só que nada de pegar Monopólio. Ao abrir a tampa de Axis and Allies 1941, cinco jogadores escolhem uma das nações de qualquer lado – União Soviética, Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha ou Japão –, tendo como objetivo capturar duas capitais inimigas.

O sistema de recursos permite que cada jogador aliste infantarias e construa veículos, para então expandir sua influência global. A cada rodada é preciso escolher o posicionamento de cada uma das tropas, tendo em vista potenciais alianças e possíveis traições futuras. Só que os turnos vão muito além de jogadas de ataque e defesa, como é o caso de War, já que submarinos, tanques e aviões possuem habilidades específicas que podem mudar o rumo de cada confronto.

Com partidas durando entre 1h30 à 2h, é possível sentir o quão difícil é manter uma nação em pé durante períodos de guerra.

 

MENÇÃO HONROSA

Heroes & Generals

Indo além do convencional, o MMOFPS Heroes & Generals uniu o que todos adoram nos jogos de tiro – explosão, disparos e etc. – com todas as táticas que exigem uma vitória estonteante em jogos de tabuleiro. Podendo escolher entre jogar do lado dos americanos, russos ou alemães, o jogo proporciona duas visões únicas sobre a guerra.

Seguindo o papel de um Hero, o jogador deve escolher entre uma das classes disponíveis – Infantaria, Paraquedista, Piloto, Tripulante de Tanque ou Reconhecimento –, customizando-a com armamentos e até mesmo com veículos próprios para chegar mais rápido até o confronto. Nesse modo, fãs do gênero saberão exatamente o que fazer: correr, mirar, apontar o gatilho e saborear a doce vitória.

Já do lado estratégico, o jogador assume o comando da mesa de guerra com o General, decidindo o que cada tropa deverá fazer para conquistar territórios. O mapa aqui é uma representação imensa do globo, dividindo-o em várias partes, todas indicadas por ícones específicos. O manejo de recursos, a criação de tropas e a tática de escolha entre ataque e defesa são essenciais para se dar bem nesse modo.

Seja controlando o mapa, pilotando veículos pesados ou ficando na linha de frente do combate, Heroes & Generals o levará em uma verdadeira viagem no tempo.

...

E essa foi nossa seleção de jogos da Segunda Guerra. Dê um pulo nos comentários e diga pra gente quais seriam as suas seleções!

 

Equipe Level Up

Ranking
-->